Crise Intestinal

De 2014 a 2016 para ser mais exato até 20 de setembro de 2016, passei por uma grande barreira. Comecei a ter crise intestinal, com o enfraquecimento do organismo no geral. Eu não tinha força suficiente para esvaziar o intestino e precisava de ajuda manual, por meio de massagem. Porém em meados de julho de 2016 passei a ter crises fortes. O intestino ficava bloqueado de tal maneira que dificultava a respiração, a barriga inchava e fechava o diafragma. A primeira medida era tomar laxante – MUVILAX com  óleo de rícino e/ou, ir ao hospital para fazer lavagem. Como essa crise passou a ser mais constante, então, o meu ilustre médico Dr. Cerqueira com mais dois médicos Dr. Euller e Dr. Gediel (coloproctologista) concluíram que tinha que operar. Não pensei duas vezes, vamos nessa. Acho que é bom frisar que em tempo nenhum deixei de acreditar e ter confiança e credibilidade nos meus médicos, enquanto leio através da mídia a falta de confiança que existe.

Assim, a operação foi marcada para 20/09/2016, e a previsão era de voltar para casa em 20 dias. Mas como não tinha e não tem histórico desse tipo de operações em pessoas com ELA quem iria imaginar que o organismo iria dar uma resposta negativa, (eu digo que nós passamos a ser como uma  peça de cristal, fácil de quebrar e difícil de colar) e essa reação me levou a ficar 59 dias na UTI, em estado grave. Só para ter uma ideia voltei para o Centro Cirúrgico 03 vezes com 2 operações, e foi nessa segunda que resolveram que passaria a usar Bolsa de Colostomia Recortável. Num primeiro momento tudo continuaria normal, mas após vários exames os médicos viram que a solução era a bolsa, em uma semana o quadro mudou. 

Devido a esse período de internação, a ELA avançou consideravelmente, perdi praticamente toda a mobilidade dos braços que tinha até antes da internação. O uso do aparelho respiratório passou a ser constante, pois anteriormente, usava-o  somente no  banho, na ida ao escritório sem porta (uma área de casa) e no calçadão ao passear..

Dentro da experiência com a ELA essa queda foi também ocasionada pelo período longo só deitado, isso ajuda muito na aceleração das perdas da mobilização.

Mesmo com essa trovoada e outras que talvez possam surgir, continuarei sorrindo, indo pro escritório, postando no note book, passando informações e auxiliando aos irmãos, jogando buraco via internet na minha poltrona que faço de cama, e agradecendo a DEUS por cada dia vivido e por não sentir a tal de depressão, tristeza da vida, etc. (José Sebastião Moura)

Anúncios

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s